Como fazer o controle financeiro de sua empresa

0
2362
controle financeiro

Você já parou para pensar como as finanças são importantes para a continuidade do seu negócio? Ainda não? Então, é possível que você esteja cometendo alguns erros no controle financeiro da empresa. Eles podem impactar diretamente sua organização na hora de administrar seu rico dinheirinho. Neste artigo, você verá que dominar melhor os controles financeiros é fácil se houver alguns cuidados.

Um dos grandes desafios para os empreendedores é ter uma vida financeira organizada e controlada. Mas vale a pena buscar essa organização. Afinal, ela evita surpresas que comprometem sua empresa e seu bem-estar.

Separe as finanças pessoais e do seu negócio

Quando o empreendedor mistura as finanças pessoais e do seu negócio pode acontecer a falsa impressão de que os negócios vão bem e as contas estão todas no azul, quando na verdade o dinheiro em caixa veio do seu “bolso”. Ou que está ruim, quando ele está fazendo bons negócios e acaba consumindo tudo em contas pessoais. Se não separar as contas, sua gestão se torna mais desorganizada, o que vai trazer problemas futuros e pode colocar sua empresa em uma canoa furada.

Para evitar essa situação, tome a importante decisão de controlar e separar as finanças pessoais das finanças do negócio. O empreendedor pode utilizar planilhas financeiras para controlar as entradas e saídas do negócio, ou, utilizar aplicativos como “Meu Negócio em Dia” no Smartphone. Essas ferramentas são dois aliados de peso do empreendedor que deseja manter suas finanças controladas e conectadas. Ambas ajudam muito, mas é necessário ter disciplina para registrar as informações de maneira correta e controlar as finanças todos os dias.

Não descuide dos “pequenos gastos”

De grão em grão, os pequenos gastos podem impactar no seu caixa ao final do mês. Imagine um negócio que não consegue fechar o caixa no fim do dia: você percebe algumas diferenças ou faltas de valores que variam de R$ 15 a R$ 30 por dia; em um mês isso pode representar uma perda/prejuízo, no caixa, de R$ 450 a R$ 900!! Agora multiplique por 12 meses. Percebe como esses “pequenos gastos” podem fazer um grande estrago nas finanças?

É importante que você, empreendedor, foque no controle de despesas do seu negócio, buscando eliminar gargalos e desperdícios que devem estar sugando seus recursos. Portanto, tome nota de todos os gastos, cuide deles, até mesmo compras com cafezinhos e lanches. Você poderá se surpreender com o que poderá economizar só nesse ponto, separei essa planilha para auxiliar no controle das despesas.

Entrei no vermelho, e agora?

Sempre que possível é importante ter uma reserva financeira para honrar os compromissos e obrigações do seu negócio. Ficar no vermelho é algo que ocorre com milhares de empreendedores que não se planejam (e isso é de tirar o sono).

Existem várias opções do mercado que podem ajudar a sair dessa situação. Mas, antes de optar por alguma delas, é fundamental que você, empreendedor, avalie a real necessidade de tomar essa decisão.

Dentre as opções, destaco:

  • Autofinanciamento - um bom começo
    • Negocie prazos maiores com os fornecedores; reduza os prazos de recebimento dos clientes e reinvista o lucro do negócio ao invés de retirar.
  • Empréstimos - um passo que pede contas
    • Empréstimos não são uma solução, mas um prolongamento da dívida. Devem ser utilizados para sanar situações extremas, quando o não pagamento de contas puder gerar multas e juros maiores do que os que seriam pagos nessa opção. E só podem ser realizados após avaliar esses valores. Antes de solicitar um empréstimo, planeje o pagamento.  Assim como o tempo necessário e de onde sairá o dinheiro para quitar esse compromisso.

Juros, multas e taxas podem criar o efeito “bola de neve” nas finanças, pessoais ou empresariais, causando diversos problemas. Por isso, utilize o crédito de forma orientada e com a real necessidade do seu negócio. Uma excelente forma de iniciar é criar um roteiro para buscar crédito.

Com um planejamento contínuo, você organiza as finanças, quita dívidas de forma antecipada, economiza com juros, multas e taxas. E ainda acompanha ações futuras que serão necessárias para fazer a empresa crescer.

Os controles financeiros são essenciais para esse planejamento. Se o seu objetivo é a sobrevivência e o crescimento do empreendimento, use-os. Finanças saudáveis são o resultado da determinação do empreendedor em desenvolver habilidades para gerir seus recursos de modo mais consciente.

Bons negócios e sucesso!

 

Baixe Grátis

Manual de passo a passo - Como elaborar controles financeiros