O impacto do estoque nas finanças da empresa

0
964
estoque

A saúde financeira da empresa é uma receita com vários ingredientes. Dentre eles, a gestão de estoque. O impacto do estoque nas finanças precisa ser observado, uma vez que o prazo de estocagem está intimamente ligado à necessidade de capital de giro.

Entenda o contexto: quanto menor os prazos concedidos pelos fornecedores, quanto maior os prazos de estocagem e prazos concedidos a clientes, maior será a necessidade de recursos para garantir a continuidade das operações.

Esta situação pode ser agravada com o volume elevado de compras, afetando a capacidade de pagamento da empresa. Para não cair nessa cilada, é importante ficar atento aos seguintes pontos:

  1. Controle as compras de acordo com a disponibilidade de caixa

Vejamos um exemplo: uma determinada empresa de comércio varejista opera com lucro. Mensalmente, entram em seu caixa, em média, R$ 30 mil. Suas despesas operacionais (fixas e variáveis) juntamente com pagamento de empréstimos e financiamentos são da ordem de R$ 13 mil.

Caso a empresa tenha compromissos com fornecedores num patamar superior a R$ 17 mil, haverá um desequilíbrio financeiro.

Perceba, que nesse cenário, o desembolso máximo para pagamento de mercadorias deve ser R$ 17 mil. Qualquer quantia acima desse valor, resultará em desequilíbrio nas contas. Lembre-se que é o limite máximo, o ideal é manter estes compromissos abaixo deste valor.

Muitas vezes, tentados por promoções de fornecedores ou vislumbrando grandes vendas em períodos futuros, os empresários assumem compromissos com valores maiores do que os que conseguem arcar. É preciso avaliar o risco e ter o cenário completo em vista antes de decidir.

  1. Avalie o estoque

Avaliar os produtos que já tem, tanto qualitativa quanto quantitativamente, é primordial. Só assim você vai entender o impacto do estoque nas finanças. Verifique o giro das mercadorias. Quanto tempo, em média levam para serem vendidas? Esse tempo é maior ou menor do que o prazo que o fornecedor oferece? Com essas respostas, analise e tome as providências necessárias.

Certifique-se de que o local de armazenagem, não “esconda” determinadas mercadorias, provocando compras desnecessárias ou perdas por prazo de validade.

  1. Questione a variedade de fornecedores

Outro quesito a ser questionado é se há concorrência entre mercadorias dentro da empresa. Pode acontecer de haver vários fornecedores de uma mercadoria com mesmo estilo ou aplicação. Ao adquirir tais mercadorias de diversas empresas, abre-se uma concorrência dentro da própria empresa, beneficiando os fornecedores em detrimento do equilíbrio financeiro.

No Sebrae Minas, sempre orientamos os empresários a manter um cadastro de fornecedores com ao menos três empresas para cada item. Isso não significa comprar o item nas três empresas. Significa pesquisar nas três, negociar e escolher a melhor opção para o seu negócio.

  1. Capriche na disposição dos produtos

A disposição da mercadoria no ponto de venda é igualmente importante. Constata-se, não raramente, que algumas áreas de exposição de mercadorias são confundidas com depósito. Esse erro prejudica o acesso dos clientes, a boa visualização das mercadorias e o giro dos estoques.

A lentidão no giro das mercadorias gera maior necessidade de recursos. Afinal, é preciso financiar os estoques. Portanto, a disposição dos produtos facilita a busca pelo equilíbrio da empresa.

Além de atentar para áreas que possam esconder os produtos, busque trabalhar o giro deles no ponto de venda. É aconselhável ter “pontos de ouro”: locais de fácil visualização, que valorizem os produtos. Estabeleça uma frequência de troca dos produtos nesses locais, de acordo com sua análise do estoque, com lançamentos e com promoções.

Vale destacar que alguns fatores do impacto do estoque sobre as finanças são condicionados pelo mercado. Nesses casos, a empresa tem pouca ou nenhuma influência sobre eles, como por exemplo, quando os fornecedores impõem volume de compras e prazos de pagamentos. Ainda assim, todo esse trabalho de gestão o ajudará a avaliar a proposta do parceiro e entender se ela cabe ou não no seu momento. Você pode não ter poder para definir volumes, por exemplo, mas o poder de decidir se compra ou não é seu.

Permanecer no mercado é um desafio para todo negócio. Este desafio tende a ser vencido quando o processo decisório é fundamentado em informações confiáveis. Use as orientações sobre estoque para desenvolver uma análise competente das informações gerenciais e promover a adaptação da empresa ao ambiente. Esse pode ser o ingrediente que faltava na sua receita de sucesso.

 Baixe aqui

A importância da gestão dos estoques - E-books Sebrae

Manual - Regras básicas para comprar bem