Liderança e o desafio de delegar

0
493
liderança

Delegar responsabilidades tem se mostrado uma das dificuldades mais frequentes na liderança de equipes, sobretudo nas Micro e Pequenas empresas. Líderes acumulam tarefas e se distanciam da alta produtividade. Ao investir tempo em atividades que poderiam estar a cargo de outros profissionais, acabam por se dedicar menos àquelas que são mais estratégicas e que dependem exclusivamente deles: os gestores do negócio.

Na prática, os depoimentos retratam situações muito comuns. Há os que se acostumaram com as tarefas “operacionais” e têm dificuldade em abandoná-las. Há os que delegam, mas não conseguem se afastar. Muitos reconhecem que ao identificar alguma morosidade ou pouca habilidade de seus colaboradores na realização de tarefas, assumem imediatamente sua realização. Neste contexto, o líder se distancia do seu papel de gerir não só resultados, mas pessoas. A equipe tem abortada a oportunidade de identificar seu ponto fraco e buscar conhecimento para investir no seu crescimento profissional.

Se o seu desafio é delegar, atente para alguns cuidados:

Defina o que delegar e para quem

Delegar é um processo que se inicia com o levantamento de todas as tarefas do empreendedor, seguida de uma análise sobre quais podem ser realizadas por outros profissionais. Por isso, envolve questões como avaliação do perfil dos cargos, das atribuições e responsabilidades. É preciso que o profissional escolhido tenha perfil adequado às novas exigências.

As empresas esperam pessoas inovadoras, com iniciativa, proatividade e compromisso com os resultados. Entretanto, diversas questões inviabilizam o sucesso desses profissionais. Entre elas o fato de que, muitas vezes, ao delegar o líder acompanha a execução da tarefa de maneira excessiva. Nesses casos, a autonomia para tomada de decisões não fica clara e o colaborador continua dependente do chefe.

Treine e ofereça as condições necessárias

Líder e liderados devem compartilhar de uma relação de troca. As condições de trabalho, incluindo ferramentas apropriadas para a execução das tarefas, são oferecidas pela empresa, de outro lado, os colaboradores promovem a entrega de resultados corretos e de boa qualidade.

Treinar os profissionais que vão receber as tarefas pode parecer desnecessário quando eles já acompanham o processo há mais tempo, mas não se iluda: o melhor caminho é instruí-los como se não soubessem nada da tarefa. Dessa forma, o líder tem a oportunidade de comunicar tarefas e expectativas de forma clara. Outra dica é trabalhar com um processo em que os funcionários escolhidos assumam as tarefas de forma gradual.  À medida em que forem melhorando as entregas, são delegadas mais obrigações, até que toda a responsabilidade esteja em suas mãos.

Líder também treina

Considerando que as equipes são reflexos de seus líderes, estes devem se preparar melhor. Investir não só na parte técnica, mas no seu autodesenvolvimento é importante para que possam assegurar sua autoridade e responsabilidade de ser o exemplo. Quanto mais preparado o líder, mais fácil delegar com sucesso.

Comunicar e relacionar

Líder e liderados devem construir suas relações de trabalho compartilhando da mesma visão e objetivos. O exercício da comunicação levará todos a atingir clareza ao expressar seus valores e suas percepções.

Reconhecida a necessidade de investimento no diálogo, é hora de elaborar um plano de ação e instituir a troca constante de feedbacks ao longo do processo.

É incomum acertar de primeira. Os feedbacks e a comunicação clara permitirão sinalizar os pontos a serem melhorados de forma amigável e efetiva. Afinal, o relacionamento da equipe deve ser uma engrenagem que gira sem remendos, com clareza e eficiência que garantam a eficácia dos resultados.

Saber ouvir

Vale ressaltar a importância de investir nesta troca de percepções. A interpretação das mensagens que recebemos são carregadas de inferências construídas com nossos valores e crenças. Assim, em via de regra deveríamos estar mais atentos em como as pessoas entendem e interpretam as mensagens que recebem de nós.

Por fim, delegar é abrir espaço para o desenvolvimento de sua equipe e se preparar para se tornar o líder do futuro. Nessa caminhada, as atividades de gestão de pessoas devem ocupar um lugar estratégico na empresa, independentemente de seu porte. Pode não ser simples, mas é essencial.

Agora, se mesmo assim a tarefa for executada de forma inferior à esperada, não aponte o dedo: o certo é sinalizar os pontos que poderiam ser melhorados para que a atividade tenha um melhor resultado da próxima vez, completa Eva.

Leia Mais

 

Baixe Grátis

Guia - Gestão de Pessoas e Equipe