A importância da apuração de resultados

0
322
business woman uses a calculator to calculate the company's performance figures, graphs the monthly graphs for the meeting.

Entenda a importância da apuração de resultados da empresa e as ferramentas que você pode utilizar para calculá-la.

A apuração de resultados da empresa é uma parte essencial para a gestão. Por meio dela, é possível saber se está ganhando (lucro) ou perdendo (prejuízo) dinheiro nos negócios. O que permite enxergar qual caminho seguir para alcançar os objetivos desejados.

Independentemente do tamanho do negócio, é importante que o empreendedor saiba gerenciar o setor financeiro com as ferramentas apropriadas. O que possibilita conhecer e melhorar o seu funcionamento.

Por isso, neste post falaremos da importância da apuração de resultados para a empresa. E também sobre a forma como ela pode ser realizada. Confira!

Apuração de Resultado e Demonstrativo de Resultado

A apuração significa identificar todas as receitas, custos e despesas que a empresa obteve em certo período. Tudo com o objetivo de determinar se ganhou ou perdeu dinheiro.

Os registros são feitos em um relatório de demonstração contábil chamado Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE).

O DRE pode ser combinado com outras ferramentas de gestão financeira, indispensáveis para analisar a rentabilidade, lucratividade e o ponto de equilíbrio do negócio. Por exemplo o Fluxo de Caixa e Balanço Patrimonial.

Enquanto a Apuração de Resultado é uma ferramenta gerencial, o DRE é um demonstrativo contábil. Ambos são extremamente úteis na gestão, pois tem como objetivo determinar o resultado líquido da empresa em determinado período ou exercício.

Como fazer a apuração de resultado

A Lei define os tópicos que deverão ser descritos no DRE. Porém, não existe um modelo único de fazer a apuração de resultado no seu negócio. Isto porque a estrutura dessa ferramenta vai depender das exigências e das preferências de cada empresa.

Assim, os empreendedores podem excluir ou adicionar informações financeiras, de acordo com as suas necessidades.

Basicamente, para a apuração de resultados da empresa no período desejado, indicam os seguintes itens entre outros:

  • Venda bruta e os impostos incidentes sobre ela;
  • Comissões, cartões de crédito ou débito;
  • Devoluções ocorridas sobre a venda;
  • Salários, encargos sociais e seguro de vida;
  • Despesas como aluguel, internet combustíveis; entre outros.

A apuração de resultado é essencial para manter o negócio lucrativo. Assim, esta ferramenta propõe um modelo aplicável a negócios de qualquer segmento com sugestões de tipos de vendas e custos que uma empresa pode ter e, consequentemente, a determinação do lucro.

Informações da apuração de resultado

Para mostrar de forma um pouco mais prática o funcionamento da Apuração de Resultados, mostraremos como funcionam os cálculos de lucro ou prejuízo da empresa.

Os primeiros registros dizem respeito as Vendas Brutas. A partir dela, são deduzidas as devoluções de vendas, os abatimentos, os descontos concedidos e os impostos.

O valor alcançado com essas operações é chamado de Vendas líquidas.

Dessas Vendas Líquidas, são deduzidos os custos das mercadorias e dos serviços vendidos, chegando-se ao Lucro Bruto da empresa.

Do Lucro Bruto, devem ser subtraídas todas as despesas operacionais, financeiras, gerais e administrativas. Paralelamente, precisam ser somadas as receitas operacionais.

Nesse ponto do cálculo, chegou-se ao Lucro ou Prejuízo Operacional Líquido da empresa.

A partir desse resultado, do ponto de vista contábil, serão acrescentados ou deduzidos os resultados não operacionais. Por exemplo, as participações de debenturistas, empregados, administradores, partes beneficiárias, etc.

Por fim, chega-se ao Resultado Líquido na apuração de resultado da empresa ou Lucro Líquido do Exercício (LLE) caso seja uma DRE.

Um aspecto que mostra a importância dos resultados obtidos pela DRE são os impostos a serem pagos sobre o lucro líquido da empresa. Um exemplo é o Imposto de Renda e a Contribuição Social. É importante lembrar que as micro e pequenas empresas recolhem esses valores por meio do Simples Nacional, em guia única chamada de DAS.

Portanto, se houver algum erro nos registros ou na apuração de resultados da empresa, consequentemente ocorrerão problemas no pagamento dos impostos, o que pode levar a um desperdício de recursos, se a organização pagar a mais, e a multas pelos órgãos fiscais, caso pague menos.

Outras ferramentas de controle financeiro

Além da DRE e Apuração de Resultados, outros dois relatórios contábeis podem auxiliar os empreendedores na avaliação dos resultados obtidos pela empresa: o Balanço Patrimonial e o Fluxo de Caixa.

Balanço Patrimonial

O Balanço Patrimonial é a forma de representar todas as movimentações da empresa em um período de, geralmente, um ano. Ou seja, ele contém todos os registros de ativos e passivos da empresa, além do Patrimônio Líquido.

Ele é um dos demonstrativos contábeis mais importantes para a sua empresa. Por definição, ele é uma fotografia dos bens, direitos e obrigações que expressa a situação do negócio em um determinado período.

Sua principal finalidade é fornecer duas análises para o empreendedor: a situação do patrimônio da empresa e a disponibilidade de fontes e de aplicação de recursos.

A partir disso, é possível obter um quadro da saúde da empresa, mostrando o seu resultado durante o período.

Com o Balanço Patrimonial é possível:

  • avaliar o patrimônio da empresa;
  • entender as fontes de recursos para os investimentos;
  • observar a sua evolução histórica para o planejamento e as ações futuras;
  • organizar o pagamento de lucros aos sócios da empresa;
  • permitir o planejamento tributário.

Fluxo de caixa

O fluxo de caixa é outra ferramenta de controle financeiro que auxilia o empreendedor na apuração de resultados da empresa.

Para elaborar o fluxo de caixa, é preciso levar em consideração o saldo inicial, as receitas, as despesas e o saldo final. Ele também considera o orçamento disponível; portanto, se ocorreram investimentos e empréstimos no período, eles devem ser registrados.

É importante que todas as entradas e as saídas do caixa sejam registradas para que o resultado seja realmente condizente com a movimentação e demonstre a real situação do negócio.

O fluxo de caixa pode ajudar o empreendedor na negociação do pagamento de fornecedores, no recebimento dos clientes e na tomada de decisão sobre o momento certo de realizar investimentos na empresa.

As informações coletadas pela DRE tornam possível analisar de forma crítica a apuração de resultados da empresa, mensurando a eficiência das práticas adotadas no período analisado.

A DRE, assim como as outras ferramentas de controle financeira, não devem ser usadas apenas para fins legais ou fiscais. Afinal, elas fornecem subsídios aos empreendedores para que estabeleçam uma gestão estratégica, permitindo a tomada de decisões importantes — seja para corrigir rumos ou expandir atividades.

Baixe Grátis

Planilha de Apuração de Resultados