Franquia ou negócio próprio: o que é mais fácil?

0
413
franquia ou negócio próprio

Uma dúvida comum para quem estuda abrir uma franquia ou negócio próprio é o tempo de dedicação e a facilidade oferecida em cada uma das modalidades. Empreender é vontade de 66% dos brasileiros segunda pesquisa do SEBRAE. No entanto, 80% dos negócios próprios fecham em até dois anos no Brasil e isso só acontece com 5% das franquias.

Por consequência disso, é comum que as pessoas acreditem que ter uma franquia é mais fácil do que abrir um negócio próprio. Na realidade entendemos que não existe um negócio mais fácil do que o outro, a diferença principal entre o franqueado e o empreendedor individual é onde cada um deles precisa focar seus esforços, já que as formas de gestão e a rotina de trabalho em cada um dos modelos de negócios é bem diferente.

Escolha pelo franchising

Ao escolher o Franchising o franqueado deverá manter seu foco em construir um bom relacionamento com os clientes. E também em alavancar as vendas, depositando mais energias no mercado local. Isso acontece porque a franqueadora será responsável pela estrutura, marketing, pesquisas de mercado e todas as macro ações que dizem respeito ao negócio.

Dessa forma, o franqueado pode focar a sua energia para a operação e ficar com a “barriga no balção” integralmente. Em um empreendimento próprio, é necessário que o empreendedor desenvolva um modelo de gestão, pense nas estratégias de branding e marketing, no perfil dos seus colaboradores e também no relacionamento com os clientes e vendas. Mas isso implica em uma maior liberdade criativa.

Ao empreender com uma franquia, o empreendedor está reduzindo suas chances de erro. Isto porque o negócio já foi testado e existe um plano bem definido. E isso amplia as chances de sucesso ao poder focar suas energias apenas no operação local. O que deixa de lado os direcionamentos mais estratégicos, onde grande parte dos empreendedores cometem erros fatais.

Dessa forma, o tempo de retorno do investimento é geralmente inferior. Por isso, muitas pessoas que não têm experiência em gerir uma empresa optam pelo Franchising ao entenderem que nesse modelo suas possibilidades de sucesso serão maiores. Ainda com todos esses recursos, é preciso fazer uma profunda avaliação do perfil do investidor/operador.

Para isso é importante avaliar: a capacidade de gestão, os recursos financeiros e humanos. Assim como o conhecimento de mercado, a capacidade de seguir diretrizes e padrões. E também a experiência que o mesmo possui e quais os objetivos pretendidos a médio e longo prazo.

Vantagens da franquia

Dentre as comodidades oferecidas pelas franquias, a possibilidade de negociação com os fornecedores é uma das principais. Já que ao realizar compras em grande escala, os mesmos podem conceder melhores condições.

O contraponto é que geralmente os franqueados não podem escolher seus fornecedores. Isto ocorre por que os mesmos são homologados ou indicados pelo franqueador. Isso ressalta que todas as ações tomadas pelo franqueado precisam estar de acordo com as estratégias traçadas pela franqueadora. Isto no que diz respeito: aos produtos comercializados, marketing, região e ponto comercial, e até formas de atendimento ao cliente, dependendo da franqueadora escolhida.

O franqueado precisa estar ciente ao escolher o modelo de que o mesmo exige uma grande dedicação para garantir uma padronização da rede. Agora, todas essas condições, normas e regras a seguir indicam um caminho de sucesso. Isso diminui muito a mortalidade das franquias.

As franquias muitas vezes também saem na frente no que diz respeita à inovação e atualizações de conceito de mercado. Esse fator é comprovado por uma pesquisa divulgada pela ABF em 2017. Seja através da atualização de processos, ferramentas de gestão, técnicas ou tecnologias.

Isto ocorre porque as franqueadoras buscam trabalhar para a otimização de toda a operação. E também para potencializar os ganhos alcançados pela mesma. Pois, o sucesso da rede é inerente ao trabalho e dedicação de franqueador e franqueado, que precisam estabelecer um bom relacionamento. O franqueador deve estar focado em garantir que um negócio que é bom hoje, permaneça com sucesso no futuro.

Mitos sobre franquia

Um grande mito do modelo de franquias é que este é um modelo isento de riscos e que os esforços desprendidos serão menores. Dessa forma, é muito comum encontrar pessoas que querem ser apenas investidores. Ou até que querem investir para que um terceiro fique à frente da empresa.

No entanto, estar à frente da operação é um dos principais indicadores de sucesso das grandes empresas. Por isso, dentro das boas franquias existe a aprovação de perfil. Ele é uma espécie de processo seletivo para escolher franqueados que estejam alinhados aos objetivos e valores da marca.

Então, nem sempre é suficiente desejar abrir uma franquia possuir o capital para investimento. Em vista disso, a autoanálise é indispensável para entender com qual tipo de atividade o empreendedor se identifica mais. E isso inclui se imaginar na rotina de trabalho dos dois casos.

Para escolher o modelo ideal, é preciso avaliar os aspectos de cada um. Neste contexto, as principais recomendações são: pesquisar sobre o assunto e entender sobre o mercado que busca entrar. Também é possível procurar uma consultoria especializada para a partir da visão de especialistas escolher o modelo de investimento ideal para cada perfil.

Baixe Grátis!

Cartilha Dicas para aquisição de franquia

*Artigo originalmente publicado em LinkedIn