Empreendedorismo x heroísmo: entenda as diferenças

0
546
empreendedorismo

Hoje, os empreendedores são tão ousados quanto os heróis míticos que lutavam contra dragões e superavam o mal. E empreendedorismo pode parecer heroísmo, mas não é. Em uma jornada de autodescoberta, os empreendedores precisam ser criativos e assumir riscos para alcançar resultados não convencionais. É comum contarem com um mentor que os ajuda na jornada. Também comum se tornarem mentores na medida em que a experiência os capacita para tal. E quem defende essa teoria não são os empreendedores, mas estudiosos do comportamento.

O antropólogo norte-americano Joseph Campbell pesquisou, por anos, diferentes culturas e civilizações. Seu objetivo era entender o caminho de transformação do homem comum em herói. Em seu livro, “O Herói de Mil Faces”, ele apresenta a ideia de que todas as histórias de heróis compartilham a mesma narrativa.

Um herói representa uma pessoa que incorpora valores como integridade e bravura. Esta ideia está presente em filmes, como Star Wars e Harry Potter, e em biografas, como as de Walt Disney e Steve Jobs. A influência da teoria da jornada do herói é observada na cultura pop e até mesmo nas histórias de grandes líderes.

Empreendedorismo x heroísmo

Isso não é diferente quando o assunto é empreendedorismo. Há muitas semelhanças entre a jornada dos empreendedores e a aventura dos heróis. Conheça 5 lições que podemos aprender ao traçar um paralelo entre os caminhos dos empreendedores e a jornada do herói.

  1. Não fuja ao chamado

A jornada dos empreendedores, assim como a jornada do herói, começa com um chamado à aventura.

Em alguns casos, esse chamado é o resultado da perda do emprego, dificuldades econômicas, um acontecimento externo ou até mesmo uma nova ideia. Para uns, a motivação é a recompensa financeira. Já para outros, é o desejo de fazer algo maior.

O importante é descobrir um produto ou oportunidade para obter lucro alinhada às suas paixões e vocações. Se você é obstinado em fabricar sua própria cerveja, pode montar uma cervejaria artesanal. Se é especialista em moda, pode começar a própria marca.

Toda jornada é uma busca por algo especialmente quando se opta pelo caminho do empreendedorismo. Empreender é sair da segurança de um mundo trivial para entrar em um mundo novo e estranho.

  1. Encontre um mentor

Um mentor é uma pessoa que conhece o caminho das pedras e pode dar a você as informações certas no momento certo. Neste caso, ele é quem entende sobre iniciativa de implementa novos negócios, ou seja, empreendedorismo, melhor que você.

O mentor fornece motivação, inspiração, orientação, treinamento e presentes. Geralmente é um “herói” que sobreviveu às provações e agora repassa seu conhecimento: nossos pais, irmãos e irmãs, professores, chefes, colegas de trabalho, investidores e outras figuras bem-sucedidas são candidatos a mentor.

Mentores auxiliam a tomada de decisão, compartilham aprendizado e, assim, encurtam seu caminho para o sucesso. Eles podem apresentar pessoas que serão importantes em sua jornada, ajudar a estruturar projetos ou mesmo entregar uma opinião equilibrada e sincera sobre questões da empresa. Muitas vezes é a voz que você precisa ouvir. Porém, não se vicie nesse auxílio. O mentor só poderá acompanha-lo até certo ponto da aventura. 

  1. Prepare-se para desafios

Nessa estrada para a aventura, você irá se deparar com obstáculos. E para chegar ao sucesso, será necessário ultrapassar uma série de provações. Você encontrará resistência quando tentar fazer mudanças. Até mesmo por parte de quem você ama (nem todos são heróis). Esses obstáculos testarão o quanto você está determinado a aceitar e vencer o desafio.

E não se engane: é aqui que a maior parte da jornada empreendedora acontece. Muitas empresas se deparam com momentos que podem definir a continuidade e o crescimento do negócio. Uma grande venda, um aporte de capital, a chegada de um sócio ou o desenvolvimento de um produto inovador.

Estar atento e preparado é essencial para tirar o melhor das oportunidades. E dos obstáculos.

  1. Mantenha aliados e adversários por perto

Nesse mundo desconhecido, você terá novos desafios: financiamentos, contratações, impostos, vendas, fluxo de caixa, gestão e questões legais. Isso fará com que você precise de aliados.

Serão necessários bons companheiros de viagem, conselheiros, fornecedores, parceiros. Cada qual com habilidades diferentes. Pessoas para compartilhar experiências, para alertá-lo sobre pontos importantes e, às vezes, contestá-lo.

Você também encontrará adversários. Esses competidores irão desafiá-lo para revelar o seu melhor ao deixá-lo numa situação de ameaça. Adversários não precisam ser inimigos. Em alguns setores, parcerias estratégicas entre negócios similares são lucrativas para ambos.

Manter os adversários próximos é, também, saber dos movimentos de seus concorrentes. Essa observação trará novos insights e pode ser o pontapé inicial para iniciativas inovadoras em seu negócio.

  1. Transforme-se durante a aventura

No final da história, todo empreendedor retorna à fase inicial para entender o quanto avançou. O local de partida mudou, porque você foi mudado pela jornada.

E a jornada representa um ciclo sem fim, pois você continuará a enfrentar novos desafios para criar valor desenvolvendo novos produtos, serviços ou processos. Não mais como iniciante, pois desenvolveu habilidades, criou novos relacionamentos, ganhou experiência e conhecimento sobre o mercado.

E lembre-se, tão importante quanto o destino final, é o que você aprende durante a jornada.

Que a força esteja com vocês!

Baixe grátis

Manual - Guia essencial para empreendedores