Do manual ao digital – a transformação do varejo no mundo

0
388
transformação do varejo

A moda é um dos principais setores da economia brasileira. E o varejo de moda é um dos setores que mais se renova, e por isso, faz com que empresários e empreendedores do segmento estejam se atualizando constantemente. A transformação do varejo de moda é reflexo da mudança no varejo mundial. Esse movimento faz com que as empresas se mantenham competitivas no mercado, e renovem produtos e serviços para clientes, lojistas e investidores.

Se pensarmos em escala mundial, não há outro lugar para mostrar tendências de forma mais impactante que a Retail´s Big Show promovido pela NRF ou National Retail Federation. Para quem não conhece, ela é o encontro anual mais importante do varejo mudial, e conta com grandes deleações de todo o mundo, onde o Brasil ocupa a 2ª posição entre as maiores fora dos Estados Unidos. Com toda essa presença, não é preciso falar que há muitos recados para todos os segmentos que atuam no varejo.

Em 2018, o evento foi dividido em dois espaços. O primeiro comportava as palestras, ou seminários. Nele ocorreram as conferências que trouxeram as novidades da gestão, proferidas por presidentes ou representantes dos maiores varejos do mundo.

O Segundo era o espaço da feira, ocupada por 4.600 estandes de todas as maiores e melhores empresas fornecedoras de tecnologia para a indústria do varejo. Na feira é possível encontrar os diretores e decisores de empresas como Microsoft, Google, IBM, VISA, etc. Esse sem dúvida é o espaço de negócios, onde as movimentações financeiras acontecem.

O evento da NRF deste ano trouxe no palco principal o tema “Reinvenção das lojas: como as novas empresas: como as novas empresas estão pensando?" Este e outros cenários do evento permitem perceber a transformação do varejo, a partir da mudança na linguagem dos palestrantes, do perfil dos expositores, do tamanho da feira e suas inovações. Enfim, um evento que se reinventa todo ano, para que ele também se mantenha sustentável e atraente para os mais de 20 mil participantes de todo o mundo.

Lições da NRF

O Big Show é o evento referência no mundo sobre o setor varejista. Uma lição que sempre tiramos dos norte-americanos no evento que mostra a transformação do varejo é a simplificação para fazer as coisas. Um grande evento, com grandes nomes, dividido em uma área de exposição de empresas e um espaço para palestras. Simples assim.

E por falar em mudanças, vamos falar sobre a transformação do varejo que o mundo assiste, especialmente no que diz respeito ao modelo de negócios e ao comportamento do consumidor, prevista para os próximos anos. Nada mais significativo para qualquer empresa do que entender estes dois pontos de seu negócio, não é mesmo?

Vou falar sobre o comportamento do consumidor, especificamente. Para entendê-lo, basta olhar para nós mesmos que também somos consumidores. Hoje, estamos muito mais exigentes, conectados, sem paciência para grandes esperas, queremos protagonismo e acima de tudo, queremos consumir tudo com um preço justo. É exatamente assim que a NRF relatou o consumidor da atualidade. É assim que ele pensa e age.

Muitas mudanças explicam esse novo padrão de consumir, mas ficaremos aqui nesse momento nas mudanças tecnológicas que ampliaram nossa capacidade de entender e atuar no mundo.

Transformação do varejo

Um dos conceitos mais discutidos no evento da NRF foi o relacionamento com o cliente. A transformação do varejo neste contexto mostra que entendemos como relacionamento algo ainda muito distante do conceito das empresas americanas. Para elas, o cliente não é o rei. Ele é parte da construção do produto ou serviço junto com o seu fornecedor. Por isso, é possível ter um atendimento de massa, e ainda assim realizado de forma personalizada.

O que está por traz disso? Simplicidade, segredo de muita coisa que o americano faz e que se torna referência especialmente para nós. Pelo fato de construir junto, o cliente se torna mais fiel, mais parte, mais constante, gerando o relacionamento e também fidelização.

Outro assunto muito falado no evento foi a jornada do cliente. Você sabe exatamente quais produtos ou serviços seu cliente comprou de você? Qual foi a última vez? Como foi sua escolha? Enfim, se você não sabe responder a nenhuma dessas perguntas é melhor repensar seu negócio e suas estratégias. Fazer igual e sem informação não te faz diferente de ninguém. Isso é vital para empreender no mundo atual.

Para finalizar o resumo sobre a transformação do varejo apresentada na Big Retail deste ano, falo da ‘mudança das mudanças’: o mundo é digital . Mas, atenção! Não  adianta ter ferramentas digitais que facilitem seu contato com o cliente, reduzindo os atritos e otimizando o relacionamento, se o  pensamento for analógico. Mais do que ter hardware ou software, é preciso ter cultura digital. Isso serve para o Brasil, e também para qualquer outro país no mundo. Essa nova onda, veio e vai ficar. E, por isso mesmo, é preciso agir de acordo e a favor dela. Não se faz mais varejo como antigamente. E que assim seja.

Tendências do varejo para 2018

Como não poderia faltar neste artigo, apresento a seguir as principais tendências discutidas na NRF 2018, para que você possa analisar e avaliar do ponto de vista de seu negócio, seja ele de moda ou não.

Personalização:

Os consumidores procuram se diferenciar por meio de produtos que traduzem autenticidade, verdade e naturalidade;

Experiência

Essencial criar uma experiência emocional que torne a compra um momento de satisfação

Origem

O consumidor cada vez mais se interessa pela origem dos produtos que consome. A história, o modo de fazer e o estilo de vida de quem produz agregam valor

Produtos e serviços

Compartilhamento de produtos e serviços para diferenciação e conveniência

Omnichannel

Integração entre todos os canais de comunicação e vendas utilizados por uma empresa.

Criptomoedas

Meio de troca que se utiliza da tecnologia de blockcain e da criptografia para assegurar a validade das transações e a criação de novas unidades da moeda

Tantas outras transformações estão em curso e continuarão acontecendo. Mas, é preciso um passo de cada vez, mas um passo largo e rápido. Caso contrário, você será atropelado não pela concorrência, mas pelo seu próprio cliente.

O fato é que, você tem muitos desafios, mas também a oportunidade de melhorar a performance da empresa e continuar garantindo sua permanência e o sucesso nos negócios, caso entenda o jogo da vez.

Baixe grátis!

Cartilha digital – prevenção de perdas no varejo