Como construir negócios de sucesso

0
466
construir

Construir um negócio não é fácil. Renato, empreendedor nascido e criado em Pedro Leopoldo, na região metropolitana de Belo Horizonte, que o diga. Sua história destaca várias das características que o Empretec define como sendo as características dos empreendedores de sucesso. Veja como a história dele é exemplo dessas habilidades.

Iniciativa foi essencial

Vindo de família empreendedora, aos 14 anos, Renato Cerqueira de Andrade iniciou os estudos na escola técnica. Pensando em garantir o futuro, optou pelo curso de Edificações, no CEFET MG. De lá já saiu para uma empresa de grande porte: uma indústria de pré-fabricados de concreto, onde ficou por 17 anos. Durante esse tempo, cursou engenharia, cresceu na empresa e começou a trabalhar com obras nos momentos de folga.

Nascia aí uma inquietude, uma vontade de traçar novos rumos. Como vários empreendedores de sucesso, Renato soube buscar oportunidades. Desligou-se da empresa de maneira amigável. Cultivou amizades e contatos e partiu em busca da criação de seu próprio negócio.

Realismo para construir o sucesso

Fora do emprego, o empreendedor se propôs a uma rotina de trabalho: empreendedor, saia de casa todos os dias no mesmo horário, e cumpria expediente em uma sala no centro de Pedro Leopoldo. Renato estudou 3 tipos de negócios em que tinha interesse. E após alguns meses se decidiu por aquele para o qual seus recursos eram suficientes: uma loja de material de construção.

Ele conta: “Fui bem realista. Quis trabalhar com recursos próprios. O risco precisava caber no meu bolso. Até hoje, sempre que possível, o negócio financia o próprio negócio. É preciso ter os pés no chão. Vejo muitas pessoas vivendo intensamente só o presente, e esquecendo-se de que é importante criar a cultura de poupar hoje para consumir amanhã. Venho do planejamento e isso se reflete no meu modelo mental.”

Fazer bem, para fazer sempre

Já na inauguração, a primeira grande surpresa: a primeira nota levou 15 dias para ser lançada e atrasou a abertura da loja. Após várias tentativas, descobriram que o programa que estavam usando tinha sido feito para um máximo de cinquenta itens. Ao ultrapassar esse número, ele zerava tudo o que tinha sido lançado antes. Renato foi inflexível: solicitou o ajuste do programa; sendo atendido e mantendo a parceria com o programa até o momento.

Ao lado da esposa, Patrícia, sócia e atuante na gestão, colocou o negócio de pé sempre separando as finanças da família e da empresa. Lá se vão 17 anos desde a inauguração. Hoje a Pralar conta com 13 funcionários e uma reputação fortemente construída a partir do conhecimento técnico do Renato e da exigência de qualidade no atendimento por todos os membros da equipe. “Atender bem é a alma do negócio. Por isso é importante estar na linha de frente com a equipe. Capacito, busco parcerias com os fornecedores para oferecer treinamento para a equipe e clientes.”

Decisão baseada em dados

O mercado de Casa e Construção sofreu e ainda sofre com o baixo crescimento econômico brasileiro. Renato aposta no planejamento para vencer essa fase. “A maré estava alta e agora está batendo na praia. Quem estiver desorganização, tem menos chance de prosperar. Eu trouxe da minha experiência anterior os indicadores, a prática de mensurar os resultados e o planejamento. Um exemplo é a gestão de compras. Como minha venda é sazonal, trabalho com a curva de giro dos produtos. O produto tem que ficar na prateleira o menor tempo possível. Por isso, compro próximo da época de maior procura. É importante uma administração de estoque eficiente.” Com os números na mão, Renato tem como avaliar as possibilidades antes de tomar as decisões.

O segredo do sucesso

“É um conjunto. Destaco três pontos: equilíbrio, capacitação e planejamento. Não adianta ser arrojado se você não souber buscar o equilíbrio. Em finanças, entender o quanto investir e o que esperar de retorno. Com colaboradores e clientes, saber mexer com gente, gostar disso. Na gestão, planejar sempre. Entender os indicadores que precisa observar e estudá-los, tomando as medidas necessárias para corrigir o que for preciso.”

O negócio do Renato é a Pralar. Mas também é atender com qualidade, treinar constantemente a equipe, planejar compras e vendas, acompanhar os números do negócio. Parece difícil, não? Bem, é mesmo. Mas você não precisa fazer tudo sozinho, como o Renato mesmo diz, “Cercar-se de pessoas boas é muito importante. Afinal, não dá pra fazer tudo sozinho.” Além da sua equipe, conte com o Sebrae Minas para apoiá-lo com informação, capacitação e consultorias.

Afinal, somos especialistas em pequenos negócios.

 

Entenda mais

 

Baixe Grátis

Revista Passo a Passo: Edição 161 | Rumo ao Topo E