A importância da educação financeira para empreendedores

0
28
ecucação financeira

A educação financeira para empreendedores é essencial para a gestão adequada das finanças da empresa e para o sucesso de um negócio.

Por meio dela, é possível realizar a organização e o controle financeiro para a melhor gestão do capital da empresa, bem como analisar custos, despesas e investimentos.

Uma empresa financeiramente saudável consegue otimizar seus recursos, evitando desperdícios e mantendo o negócio funcionando. Além disso, é capaz de otimizar processos, investir em crescimento e inovação e potencializar seus resultados.

No entanto, isso pode ser um grande desafio quando o empreendedor não sabe como fazer.

Confira a seguir como a educação financeira pode impactar no funcionamento e no crescimento da sua empresa!

A importância da educação financeira

A educação financeira abrange a compreensão de diversos conceitos e ferramentas relacionados à gestão da empresa. Este conhecimento ajudará o empreendedor a desenvolver a competência de analisar a saúde financeira do negócio, permitindo tomar as melhores decisões.

Trata-se do ponto de partida para gerenciar o dinheiro da melhor forma possível, maximizando os resultados empresariais.

Existem inúmeras vantagens para o empreendedor que investe em sua educação financeira. Veja algumas delas:

  • avaliar a necessidade de empréstimos;
  • controlar as despesas;
  • controlar o fluxo de caixa;
  • verificar a viabilidade de novos investimentos;
  • melhorar a precificação de produtos e serviços.

Daí a necessidade de realizar a gestão financeira, tomando as melhores decisões para manter a sustentabilidade do negócio.

A educação financeira na gestão do negócio

Existem diversos conceitos e ferramentas que podem auxiliar o empreendedor na gestão financeira da empresa. Veja os principais:

Aprender sobre finanças

O primeiro passo na educação financeira do empreendedor é estudar alguns conceitos básicos de finanças. Dentre eles, destacam-se os demonstrativos gerenciais, que fornecem um panorama completo dos resultados do negócio.

Por meio deles, o empreendedor acompanha as movimentações financeiras ocorridas internamente, as mudanças patrimoniais, os lucros ou os prejuízos obtidos, entres outras informações essenciais para o empreendimento.

Balanço patrimonial

Mostra a situação financeira da empresa, o que inclui os ativos, os passivos e o patrimônio líquido;

Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)

É um relatório que lista as receitas, as despesas e o lucro líquido de um determinado período;

Demonstração do fluxo de caixa

mostra as saídas e as entradas de dinheiro, os saldos em caixa e em contas bancárias, entre outras operações.

Fazer um planejamento financeiro

Planejamento financeiro é outro item de fundamental importância na educação financeira do empreendedor. Por meio dele, é possível gerenciar o setor financeiro da empresa, projetando as receitas e as despesas, visualizando claramente quanto pretende faturar, gastar, investir e lucrar.

Por outro lado, uma empresa sem planejamento financeiro utiliza o dinheiro que entra no seu caixa sem pensar nas consequências ou levar em conta a situação do mercado.

O empreendedor precisa conhecer profundamente o mercado no qual está inserido, suas possibilidades e necessidades. A partir disso, é possível traçar um panorama de gastos e organizar um planejamento do quanto será necessário para abrir uma empresa ou para mantê-la em funcionamento.

Assim, o planejamento financeiro envolve questões como:

  • monitoramento de gastos e receitas;
  • orçamento da empresa;
  • gestão de fluxo de caixa.

Separar finanças pessoais e empresariais

Esse é um erro clássico de quem não tem educação financeira e que atrapalha na gestão da empresa.

Embora possa parecer óbvio, muitos empreendedores ainda misturam suas finanças pessoais e empresariais. O que leva a um erro grave que pode comprometer o futuro do negócio ou até mesmo levá-lo à falência, se perder o controle do caixa.

Outro erro grave é o empreendedor fica deslumbrado com o volume de capital que gira nas contas empresariais e adotar um estilo de vida que não condiz com sua situação financeira real.

Ambos os casos se caracterizam por retiradas do caixa de montantes que comprometem a saúde financeira do negócio.

Para manter o planejamento e a saúde financeira da empresa, o mais indicado é que o empreendedor determine um valor fixo mensal para retirar como um salário, ou seja, seu pro-labore.

Controlar o fluxo de caixa

Controlar o fluxo de caixa é outro passo importante na educação financeira para empreendedores.

O fluxo de caixa é um instrumento de gestão encarregado de registrar as movimentações econômicas, compostas pelas entradas e saídas de valores do empreendimento.

As saídas correspondem aos gastos com insumos, salários e pagamentos de fornecedores, entre outros custos necessários para a empresa funcionar.

Já as entradas consistem nos valores que chegam ao caixa da empresa, sendo provenientes de vendas de produtos ou serviços, comercialização de ativos e recebimentos de dívidas, entre outros.

O fluxo de caixa ajuda a identificar corretamente as contas que mais consomem recursos da empresa e as fontes que mais contribuem com receitas. Também considera a análise dos saldos em contas correntes e do caixa da empresa.

Ter um capital de giro

Entender o conceito de capital de giro e utilizá-lo corretamente no negócio faz parte da educação financeira do empreendedor.

O capital de giro corresponde ao montante necessário para a empresa se manter em pleno funcionamento. Esse recurso oferece maior segurança nos momentos de dificuldade financeira ou de diminuição do faturamento.

O empreendedor deve possuir uma reserva de capital bem estruturada e de acordo com as necessidades da organização. Esse valor servirá para manter as operações financeiras em dia. Como, por exemplo, pagamento de fornecedores, salários e impostos.

Entretanto, é preciso tomar cuidado para não exagerar no montante separado para este objetivo. Caso contrário, a organização poderá perder oportunidades de investimentos por não contar com recursos suficientes. Já que estão todos imobilizados ou direcionados para o capital de giro.

A gestão financeira realizada pelo empreendedor será responsável pelo equilíbrio na administração desse recurso.

As dicas que compartilhamos neste post demonstram como a educação financeira para empreendedores é fundamental para o sucesso de um negócio.

É essencial que você aprenda a realizar a gestão financeira da sua empresa de forma eficiente para que ela seja segura e rentável!

 

Baixe Grátis!

Guia completo – como fazer controle financeiro de sua empresa