3 passos para organizar sua vida financeira

0
658
vida_financeira

Equilibrar os gastos e as necessidades ou desejos é uma prática saudável que ajuda a organizar sua vida financeira. E se o controle falta, o que acontece? A falta de organização nos faz trabalhar mais do que deveríamos. Já parou para pensar quanto tempo e energia perdemos pela falta de organização?

Na vida financeira não é diferente. Uma conta que esqueceu de pagar em dia, acaba virando juros a pagar por esse atraso. Não controlou o limite do orçamento? Falta dinheiro. O cheque volta, o cartão estoura. E se uma eventualidade bate a nossa porta? Os compromissos financeiros não param de acontecer.

Pense bem, os acontecimentos financeiros de hoje - as contas no seu vencimento, por exemplo -  já são de nosso conhecimento. Aliás, sabemos deles com antecedência, não é mesmo? Geralmente contas como de energia elétrica, água, aluguel, associação, condomínio, dentre outras, vencem nos seus respectivos dias, todos os meses. Se sabemos desses compromissos, o que falta para organizar a vida financeira? Talvez apenas um pouco de metodologia. Que tal 3 passos? Simples, não é mesmo? Vem comigo, e confira cada um deles.

Gestão da vida financeira

  1. Organização básica dos vencimentos

Para o próximo mês, faça uma lista de todas os pagamentos que são previstos. Lembre-se de incluir seus respectivos dias de vencimento. Por exemplo:

Dia 05 – Conta de energia

Dia 07 – Aluguel

Dia 09 – Seguro

É preciso ficar atento, pois muitas faturas ainda chegam pelos Correios. Com isso, nem sempre recebemos essas contas a tempo para pagamento, dentro do vencimento. Isso pode causar despesas financeiras desnecessárias, em razão do atraso.

Se você tem acesso à internet, procure fazer um cadastro no site das empresas de cada uma das contas. Você pode receber avisos de pagamento por e-mail e SMS que facilitam o controle das contas. Além disso, se o dia do vencimento chegar, mas a conta não, você poderá pegar a segunda via com facilidade. Ou até mesmo o código de barras para que se possa fazer o pagamento dentro do prazo.

O débito automático na conta corrente também é uma boa alternativa. Ele permite para automatizar o processo de pagamento e evita esquecimentos. Inclusive, para alguns pagamentos recorrentes, temos a possibilidade de colocar no cartão de crédito. Mas, fique atento, a operadora de cartão de crédito pode cobrar juros caso a data da fatura do cartão seja diferente da conta que está sendo paga.

  1. Arquivo inteligente

Para facilitar o controle, você pode utilizar um calendário sempre à mão com as contas espalhadas nos seus respectivos dias de vencimento. Isso pode ser feito em um calendário de papel, ou de forma automatizada com lembretes por algum aplicativo para computador ou celular. Escolha a forma com a qual ficar mais à vontade para acompanhar.

Tenha também um arquivo com pastas para guardar os recibos devidamente separados por contas. Estes arquivos podem ser digitais. Ou seja, você pode tirar fotos ou utilizar na impressora multifuncional a função scanner. Depois de ter a imagem pode-se organizar as contas e recibos dos pagamentos em pastas separadas por meses e/ou pastas da conta. Esta organização evitará arquivos digitais espalhados e perda de tempo na procura.

Outra forma de arquivar é por meio dos organizadores. Este modo é mais tradicional, mas funciona muito bem. Pastas suspensas, pastas com elástico, envelopes etc. Isto irá facilitar a organização dos seus arquivos. Imagina, tudo arrumado e etiquetado? Sempre que precisar de um comprovante saberá exatamente onde está. É muito prático ser organizado!

Muito importante também é cuidar da segurança. Separe um local seguro para anotar todas as suas senhas de acesso à internet, contas bancárias, cartões de crédito e todos os códigos que utiliza. Isto é essencial, porque se você esquecer, sabe que pode contar com suas anotações.

Se não tiver um local apropriado para guardar todas as senhas, terá que contar com a memória. Ou pior, vai ficar perdendo tempo tentando lembrar os acessos. No meio de tantas tarefas que o dia a dia nos traz, já imaginou ficar buscando na memória onde guardou aquela carta com a senha que veio logo depois do cartão de crédito pelos Correios?

  1. Definição do plano financeiro

Depois de manter todos os registros financeiros organizados e atualizados, é hora de verificar os excessos. Afinal, um dos princípios fundamentais para organizar sua vida financeira, não é o quanto se ganha, mas o que se deixa de gastar. Então, vamos lá. Hora da faxina.

  • Verifique todos os desembolsos

E seja crítico fazendo algumas perguntas: preciso mesmo deste serviço de assinatura? Realmente utilizo todos os canais da TV a cabo? Estou frequentando a academia o quanto pago?

  • Defina limites máximos para cada pagamento

Por exemplo: estou disposto a gastar no máximo R$ 150,00 com energia elétrica, R$ 100,00 com conta de água, R$ 400,00 com supermercado, R$ 120,00 com lanches? Defina o valor máximo para cada conta, e concentre-se em respeitar esse limite. Pode ser que você descubra contas que podem ser reduzidas.

Fazendo isto você saberá antecipadamente o quanto de dinheiro irá precisar para o próximo mês. E, no decorrer deste tempo, o que precisa fazer é acompanhar para que não gaste além do planejado.

  • Verifique as datas de vencimento das contas

Os vencimentos estão de acordo com as entradas de dinheiro? Exemplo, até o 5º dia útil do mês está programado pagamentos de aluguel, funcionário e alguns fornecedores. Tem entrada de dinheiro suficiente para estes compromissos?

O ideal é equilibrar, os desembolsos programados com as entradas previstas. Caso seja necessário, entre em contato com os fornecedores de serviços recorrentes e modifique os vencimentos.

Outra boa prática é verificar no calendário, se já não tem pagamento previsto para a data, sempre antes de assumir um pagamento.

Estes três passos são simples. Mas muito importantes para começar a organizar sua vida financeira. Na medida em que eles se tornarem um hábito, você poderá um começo de organização financeira.

E por último, ser econômico hoje e possuir bons hábitos podem ajudá-lo a atingir os seus objetivos a longo prazo. Já pensou em como pode ser bom ter reserva financeira para alguma emergência, para educação dos filhos, para a compra de um imóvel ou mesmo para uma futura aposentadoria com certa tranquilidade?

Torne esses passos um hábito e você verá que é possível.

 

 

Baixe Grátis

Como elaborar - Controles Financeiros