• Vale a pena abrir uma loja em shopping center?

    Por sebraemgcomvoce em 26 de outubro de 2010 | Categoria: Sem categoria

    Com o boom de shopping centers no país, surgem novas oportunidades para o empreendedor. Mas, antes de investir nesse tipo de negócio, é preciso levar em conta as vantagens e desvantagens de abrir uma loja dentro de um grande centro de compras

    Até o final de 2011, 34 empreendimentos serão inaugurados no Brasil, segundo dados da Associação Brasileira de Shoppings Centers. É um bom momento para quem planeja abrir uma loja em um shopping. Como há muitas ofertas e os empreendimentos precisam preencher suas vagas, fica mais fácil para o empreendedor negociar as melhores condições para a sua loja.

    Instalar sua loja em um shopping significa ter acesso a boas condições de segurança, fluxo garantido de público e boas chances de crescimento. Mas, apesar de a proposta ser atraente, o lojista deve ficar atento. Deslocar o comércio de rua para um complexo de compras exige mudanças na gestão da empresa. Em entrevista a Pequenas Empresas & Grandes Negócios, Guilherme Baldacci, diretor da GS&MD – Gouvêa de Souza, conta quais são os cuidados necessários para investir nesses empreendimentos.

    1. Fique de olho nos gastos
    O empresário que abre loja em um shopping terá que arcar com custos altos, que incluem aluguel, condomínio e taxas de publicidade e marketing. O valor do aluguel por metro quadrado é variável. “Não é possível estipular um valor padrão, já que há muitas variáveis”, diz Baldacci. “O segredo está em negociar esse valor com a administração do empreendimento e chegar a preço que não inviabilize o futuro da sua empresa.” Para isso, o pequeno empreendedor deve ter um bom relacionamento com os responsáveis pela gestão do shopping e um plano de negócio estruturado. “O empreendedor precisa saber o quanto pode investir e quais são os custos e saber argumentar”, afirma Baldacci. Também é bom lembrar que o custo com os funcionários será maior, já que eles terão que trabalhar de domingo a domingo, em horários que diferem do convencional.

    2. Crie uma estratégia de marketing
    Para ser bem-sucedido na empreitada, o empresário terá que estabelecer um plano de marketing que conquiste os frequentadores do shopping. Será necessário treinar os funcionários, deixar o espaço com um design atraente e fazer promoções que atraiam o consumidor para o seu espaço.

    3. Escolha entre loja ou quiosque
    Quem quiser gastar um pouco menos pode considerar a possibilidade de abrir um quiosque, em vez de uma loja fixa. O primeiro possui um valor de aluguel por metro quadrado mais baixo e um número de funcionários reduzido. Em compensação, o espaço deve oferecer serviços diferenciados para atrair o consumidor. “Quem vai a shopping não vai para visitar quiosque. Para dar certo, o espaço precisa ter algum atrativo”, diz Baldacci.

    4. Fique de olho nas franquias
    Outra possibilidade para o empreendedor é buscar mascas consolidadas no mercado e propor a abertura de uma franquia em shopping. “Pode ser uma boa estratégia, já que o público se sente atraído por marcas já conhecidas e tem mais dificuldade em apostar numa marca totalmente nova.”

    Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios

    Outras informações: www.sebraemg.com.br

    Aproveite e vote na segunda etapa do prêmio Top Blog e ajude o Sebrae-MG Com Você a ser o melhor blog de empreendedorismo.

Dúvidas sobre o assunto do artigo?


Fale agora com nossos especialistas e esclareça suas dúvidas sobre temas de gestão empresarial.

Falar com especialista